terça-feira, 29 de Abril de 2008

Proteína humana pode abrir um novo caminho para combater a Sida

Os investigadores afirmam ter bloqueado uma infecção com HIV numa proveta, ao desactivarem uma proteína humana, a ITK, activa nos linfócitos T, células imunitárias do organismo.
A maior parte dos tratamentos anti-sida visam as proteínas do próprio vírus.
Mas, tendo em conta que o HIV é capaz de múltiplas mutações, as proteínas visadas mudam rapidamente e conduzem à emergência de resistência do vírus aos tratamentos.
Estes cientistas descobriram que, ao agirem sobre as proteínas ITK, podiam bloquear a infecção por HIV das células imunitárias humanas.
A proteína ITK activa os linfócitos T no mecanismo normal de resposta imunitária do organismo humano.
Contrariamente às proteínas do vírus HIV, a proteína ITK desenvolve muito poucas mutações, adiantou, o que explica o recente interesse da comunidade científica em desenvolver os tratamentos para a neutralizar.
Estes trabalhos mostram também que se a proteína ITK não está activa, o vírus da Sida não pode utilizar eficazmente as células linfocitárias T para se reproduzir, o que retarda, ou até mesmo bloqueia, a sua propagação.



Reflexão:
Descobertas e mais descobertas…possíveis curas mas até agora nada demais…será desta vez? Parece que sim pelo menos é o mais promissor de todos os tratamentos, na medida em que se teve em atenção o facto do HIV ser um retrovírus…agora resta ver se estes tratamentos, passados “do papel para a realidade” são tão bem sucedidos! Esperemos que sim…

Cães ajudam a desenvolver sistema imunológico das crianças

Cientistas descobriram que o melhor amigo do homem é também a melhor companhia para as crianças, já que a convivência com cachorros durante a infância ajudaria no desenvolvimento do sistema imunológico dos pequenos contra asma e alergias.
Exames de sangue mostraram que crianças que convivem com cachorros dentro de casa apresentavam menos risco de desenvolver sensibilidade a pólen, poeira e outros agentes alergénicos inaláveis - que costumam servir de gatilho para asma, rinite alérgica, eczemas e espirros - do que crianças sem cães.
Por mais estranho que pareça, no entanto, os benefícios registrados em relação aos anticorpos das crianças menores não aparecem em termos de sintomas, segundo a pesquisa.
Crianças pequenas com cães em casa mostraram-se tão susceptíveis à asma e outros problemas quanto crianças sem cachorros.


Reflexão:
Esta descoberta só vem por em prática o slogan de uma marca de detergente bem conhecida “É bom sujar-se!”. De facto, estar em contacto, aquando da nossa infância com diverso e mais vários tipos de antigénios será muito importante pois, com o aumento da idade, as defesas vão-se especializando, ficando assim mais forte e menos susceptíveis a doenças.

Célula-tronco gera três tipos de células cardíacas

Cientistas conseguiram desenvolver três tipos de células cardíacas humanas a partir de células-tronco (também conhecidas como células-mãe ou células estaminais). A equipe tratou as CTs com um “cocktail” de factores de crescimento e moléculas envolvidas no desenvolvimento celular. Com a administração dos fatores de crescimento no ponto preciso do desenvolvimento, as CTs convertem-se em progenitoras de três tipos de células essenciais para o funcionamento do coração: cardiomiócitos, endoteliais e do músculo liso vascular.Os cientistas transplantaram uma mistura das células obtidas em ratos de laboratório com enfermidades cardíacas induzidas, e registraram melhora no estado de saúde dos animais.A pesquisa é polémica porque envolve a destruição de embriões humanos. A lei permite apenas o uso de embriões sobressalentes, congelados há mais de três anos em clínicas de fertilização in vitro, com autorização do casal doador. As CTs embrionárias são colhidas de embriões de cinco dias.

Reflexão:
Bem, de certa forma o que aqui vem dito nesta descoberta tem sido, há muito, especulado como possíveis formas de tratamento sendo, por isso, uma esperança para a medicina!
Desta seria, seria possível gerar novos tecidos, sem que houvesse rejeição por parte do corpo, contudo há muitos aspectos morais associados, pois há quem diga que células tronco já têm vida! Muito se fala…resta saber se algo se iráconcretizar…

quarta-feira, 23 de Abril de 2008

Doenças genéticas

Ora bem, cá me encontrava a ver uns filmes neste portal e encontrei mais um filme muito curioso, que relata um assunto que já foi tratado em aulas passadas…

26ªaula experimental

Hoje realizou-se mais uma aula experimental… A aula de hoje foi um pouco diferente do habitual…Esta serviu para por em dia os relatórios das actividades que nas aulas passadas temos vindo a desenvolver. Infelizmente, no caso do meu grupo, esse tempo não foi suficiente, o que mostra o empenho que damos na elaboração dos mesmos.

sexta-feira, 18 de Abril de 2008

Tipos de Tratamentos para Conservação de Alimentos

  • Conservação pelo Calor

Baseia-se no emprego de temperaturas ligeiramente acima das máximas que permitem a multiplicação dos microrganismos, de forma a provocar a sua morte ou a inativação de suas células vegetativas. Os principais métodos de conservação por Calor são:

  1. Pasteurização: A pasteurização é um tratamento térmico relativamente suave, utiliza temperaturas inferiores a 100 ºC, tem como principal objectivo prolongar a vida de prateleira dos alimentos, por alguns dias, como no caso do leite ou por alguns meses. Este método tem como princípio, a inativação de enzimas e a destruição dos microorganismos sensíveis a temperaturas mais elevadas sem contudo modificar significativamente o valor nutritivo e as características organolépticas do alimento submetido a esse tratamento.
  2. Esterilização: A esterilização pelo calor é o tratamento no qual o alimento é aquecido a uma temperatura relativamente elevada durante períodos variados de tempo, suficientes para a destruição de microorganismos e inativação de enzimas capazes de deteriorar o produto durante o armazenamento. Este tratamento pode ser realizado por diversos processos, e tem ainda como objectivo a destruição dos microorganismos causadores de doenças, mantendo-o livre de germes nocivos à saúde do consumidor.
  3. Apertização: A apertização é a aplicação do processo térmico a um alimento convenientemente acondicionado em uma embalagem hermética, resistente ao calor, a uma temperatura e um período de tempo cientificamente determinados, para atingir a esterilização comercial. Este processo corresponde ao aquecimento do produto já elaborado, envasado em latas, vidros, plásticos ou outros materiais e relativamente isentos de ar.
  4. Tindalização: Nesse processo, o aquecimento é feito de maneira descontínua. Após o acondicionamento das matérias primas alimentícias, a serem submetidas ao tratamento, em recipiente fechado, o produto é submetido ao tratamento térmico. Dependendo de cada produto e do rigor térmico desejado, as temperaturas variam de 60 a 90 ºC, durante alguns minutos. As células bacterianas que se encontram na forma vegetativa são destruídas, porém os esporos sobrevivem. Depois do resfriamento, os esporos entram em processo de germinação e depois de 24 horas a operação é repetida. O número de operações pode variar de 3 a 12 vezes até a obtenção da esterilização completa. A vantagem desse processo é que podem ser mantidos praticamente todos os nutrientes e as qualidades organolépticas do produto, em proporções maiores do que quando se utilizam outros tratamentos térmicos.
  • Conservação pelo Frio

Temperaturas abaixo das que se tem registrados no ambiente são utilizadas para retardar as reações químicas e as atividades enzimáticas, bem como para retardar ou inibir o crescimento e a atividade dos microrganismos nos alimentos.

  1. Refrigeração
  2. Congelamento
  • Conservação pelo Controle da humidade
  1. Secagem natural
  2. Desidratação ou secagem artificial
  • Conservação pela Adição de Solutos

A adição elevada de quantidades de açúcar ou sal ao alimento pode reter quantidades variadas de água, o que resulta em um estado qualificado como pressão osmótica. A preservação de frutas pela adição de açúcar, transformando-se em geléia, doces em massa e outros produtos similares ocorre pela elevada concentração de açúcar. Estes produtos contêm em média de 25 a 33% de humidade, mas podem ser conservados sem maiores problemas. O sal também é bastante eficaz na preservação de carnes e peixes.

  1. Adição de sal
  2. Adição de açúcar
  • Conservação por Defumação

Consiste no processo de aplicação de fumaça aos produtos alimentícios, produzida pela combustão incompleta de algumas madeiras previamente seleccionadas. Normalmente é realizado em conjunto com a salga, a cura, a fermentação e outros processos. Em carnes, o contacto com o calor e a fumaça provocam a perda da água, a superfície fica ressecada e a coloração estabilizada. A perda de água e a ração dos constituintes da fumaça conferem ao alimento barreiras físicas e químicas eficientes contra a penetração e a actividade de microorganismos. Essa capa protectora pode ser devido à desidratação que se processa na superfície do produto, principalmente na defumação a quente, à coagulação proteica que ocorre durante a defumação e ao depósito das substâncias antimicrobianas que existem na fumaça, que se condensam e ficam depositadas na superfície do produto.

  • Conservação por Fermentação

É um processo que utiliza o crescimento controlado de microrganismos selecionados, capazes de modificar sua textura, sabor e aroma, como também suas propriedades nutricionais.

  1. Fermentação alcoólica
  2. Fermentação acética
  • Conservação pela Utilização de Aditivos

Os aditivos podem contribuir muito para a conservação dos alimentos. Mas essa prática deve ser encarada com bastante atenção, uma vez que, a ingestão excessiva de alimentos conservados por aditivos químicos pode provocar perturbações no equilíbrio fisiológico do consumidor.

  • Conservação pelo Uso da Irradiação

O emprego da irradiação, sob ponto de vista tecnológico, satisfaz plenamente o objectivo de proporcionar aos alimentos, a estabilidade química e microbiológica, condições de sanidade e longo período de armazenamento.

Fonte:http://www.cena.usp.br/irradiacao/conservacao.htm

Tipos de fermentação

  • Fermentação alcoólica

(É realizada por leveduras; o ácido pirúvico é convertido em etanol e CO2 em duas etapas: 1ª - O ácido pirúvico é descarboxilado e forma-se acetaldeído; 2ª - O acetaldeído é reduzido pelo NADH a etanol.)

Utilização na Produção de Alimentos

  1. Pão
    - A fermentação é realizada pela levedura Saccharomyces cerevisiae e a temperatura favorável é de 27ºC.
    - O amido da farinha é hidrolisado em açúcares simples e posteriormente transformado em CO2 e etanol. O CO2 é o produto desejado, uma vez que faz crescer a massa, dando ao pão uma textura porosa.
    - A fermentação inicia-se com a adição das leveduras (fermento de padeiro) e termina quando o calor do forno as mata. O calor provoca a expansão do gás, a evaporação do álcool e dá estrutura ao pão.
  2. Vinho
    - A fermentação do açúcar de uvas é realizada por leveduras, principalmente do tipo Saccharomyces cerevisiae, que existem na casca das uvas.
    - As uvas são colhidas, esmagadas e tratadas com compostos de enxofre, que inibem o crescimento de microorganismos competidores das leveduras. As uvas esmagadas formam o mosto, que inicialmente é mexido para provocar a aerificação e o crescimento das leveduras; posteriormente, é deixado em repouso, o que cria condições anaeróbias favoráveis à fermentação.
    - O CO2 liberta-se para a atmosfera no decurso da fermentação (o vinho ferve) e a concentração de etanol, que é o produto desejado, vai aumentando. O etanol torna-se tóxico para as leveduras quando atinge uma concentração de cerca de 12% e a fermentação termina.
  3. Cerveja
    - É fabricada com malte (grãos de cevada germinados e secos), outros materiais ricos em amido (como arroz, milho ou sorgo), lúpulo, água e leveduras das espécies Saccharomyces cerevisiae ou Saccharomyces carlsbergensis.
    - Antes de iniciar a fermentação provoca-se a sacarificação (produção de açucares simples a partir do amido) na mistura de cereais. Durante a fermentação, as leveduras convertem os açucares em etanol e CO2 e pequenas quantidades de glicerol e ácido acético. O CO2 é libertado e o álcool atinge uma concentração de cerca de 3,8% do volume.
    - Após a fermentação, a cerveja é armazenada durante alguns meses, durante os quais ocorre a precipitação de leveduras, proteínas e outras substâncias indesejáveis. Por fim, a cerveja é carbonatada, clarificada, filtrada e engarrafada.
  • Fermentação Láctica

(O ácido pirúvico é directamente reduzido a ácido láctico pelo NADH; a fermentação homoláctica produz grandes quantidades de ácido láctico; a fermentação heteroláctica leva à produção de outras substâncias, para além do ácido láctico, como CO2, etanol e ácido acético.)


Utilização na Produção de Alimentos

  1. Queijo
    Vários tipos de queijo são produzidos por fermentação levada a cabo por diferentes espécies de bactérias pertencentes aos géneros Propionibacterium, Lactobacillus, Streptococcus e Leuconostoc, em culturas puras ou mistas. As bactérias produzem ácido láctico e outras substâncias que contribuem para o aroma. Aumento da acidez provoca a coagulação das proteínas do leite.
  2. Iogurte
    Produzido por uma cultura mista de Lactobacillus bulgaricus e Streptococcus termophilus.
  • Fermentação acética

(É assim designada devido às características do produto obtido, no entanto, não é uma fermentação, mas uma oxidação.)

Utilização na Produção de Alimentos

  1. Vinagre
    -É obtido a partir de materiais contendo açúcar ou amido, como sumo de fruta, vinho ou cereais.
    - A sua produção compreende duas etapas:
    1ª – Fermentação do açúcar que é convertido em etanol – processo anaeróbio realizado por leveduras.
    2ª – Oxidação do etanol a ácido acético. Reacção aeróbia realizada por bactérias acéticas dos géneros Acetobacter e Glucanobacter.

Fonte:http://biohelp.blogs.sapo.pt/1800.html

Fermentação

Fermentação é processo anaeróbio em que ocorre a produção de ATP, a partir de compostos orgânicos, numa série de reacções redox, que não envolvem uma cadeia transportadora de electrões. A fermentação envolve menores ganhos energéticos já que apenas se formam 2 moléculas de ATP por molécula de glicose, enquanto que na respiração aeróbia se formam 36 ATP.

Etapas da fermentação:

  • Glicólise: a glicose é oxidada e formam-se duas moléculas de ácido pirúvico. O agente oxidante é o NAD que é transformado em NADH. O saldo energético é de duas moléculas de ATP.
  • Redução do ácido pirúvico: o ácido pirúvico, ou moléculas orgânicas que se formam a partir dele, são aceitadoras dos electrões do NADH, o que permite regenerar o NAD . O NAD pode, assim, voltar a ser utilizado na oxidação da glicose com formação de 2 ATP. Os produtos finais da fermentação dependem da molécula orgânica que é produzida a partir do ácido pirúvico.
  • Existem vários tipos de fermentação, o que depende da molécula orgânica que é aceitadoras do hidrogénio na fase de redução do ácido pirúvico.

Fonte:http://biohelp.blogs.sapo.pt/1800.html

25ª aula experimental

Mais uma quarta-feira, mais uma aula experimental…contudo, foi uma aula diferente do normal, ou seja, daquilo que temos vindo a realizar. Nesta, podemos verificar alguns factores condicionantes da actividade enzimática. Podemos manipular fígado em diferentes estados (fígado fresco, cozido e congelado) onde se verificou que alguns factores como a temperatura a que se encontrava o fígado interagiam com a actividade enzimática. A aula foi, essencialmente, isto com posterior realização do devido relatório da actividade.

quarta-feira, 9 de Abril de 2008

Filme educativo!!!!

Bem, ao ver o filme “ A Máscara” deparei-me com uma situação muito engraçada…vi que até os filmes são educativos, mesmo aqueles que parecem algo difícil de o serem…neste pequeno vídeo, está descrito como os espermatozóides chegam ao seu objectivo, de uma forma cómica…



Doenças raras [bizarras]

Bem, estava a ver uns vídeos quando me deparei com este…este vídeo mostra um pouco da realidade que são as mutações…espero que gostem…
Já agora um aviso: este filme puderá ferir a susceptibilidade de algumas pessoas…




Antidepressivo pode tratar fibrose cística

Uma pesquisa de cientistas sugere que um medicamento antidepressivo poderá ser usado no tratamento de infecções sofridas por pacientes com fibrose cística.
A doença pulmonar é causada por uma mutação genética que cria o ambiente perfeito para que bactérias se reproduzam e causem danos permanentes no pulmão.
Segundo os cientistas o antidepressivo amitriptilina reduz níveis de uma molécula gordurosa, a ceramida, no pulmão.
A acumulação de moléculas de ceramida no pulmão leva à morte de células pulmonares e à inflamação, o que causa a infecção por bactérias. Esta infecção é a principal causa de morte entre as pessoas que têm a fibrose cística.
Os antidepressivos à base de amitriptilina são conhecidos por bloquear a produção de ceramida e, quando o medicamento foi dado aos ratos, os níveis de gordura voltaram ao normal, os animais ficaram mais saudáveis, com menor susceptibilidade a infecções.
Apesar da equipa de cientistas não ter feito experiências com humanos, os cientistas afirmam que esta pode ser uma nova e importante maneira de lidar com a doença.



Reflexão:
Boas notícias para os doentes portadores desta doença…esperamos que isto tenha pernas para andar pois assim poderia ser possível acabar com o sofrimento destes pacientes. Estas notícias são sempre bem vindas, o que demonstra a aplicação de muitas pessoas na área da biotecnologia…

24ª aula experimental

Mais uma quarta, mais uma aula, desta vez a segunda do terceiro período. E que aula foi esta… Nesta aula seguimos aquilo que temos vindo a tratar nos últimos tempos “Produção de alimentos com recurso a microorganismos (leveduras)”; desta vez, produzimos pão…é verdade, produzimos pão…e que engraçado que foi..como podem ver na imagem em cima as “obras de arte” foram dos mais variados tipos…no meu caso optei por produzir pão com o formato que seguidamente apresento na imagem ao lado (recuso-me a adiantar que espécie poderá ser…aceito sugestões...)
Fazendo um balanço desta aula, posso afirmar, mais uma vez, que foi uma aula muito divertida, entusiasmante, aliás como quase todas as aulas experimentais desde o primeiro período…

sábado, 5 de Abril de 2008

Cancro: mais um passo para a cura

Fazer jejuar ratos durante dois dias permite proteger as células sãs do seu organismo contra os efeitos tóxicos da quimioterapia, uma descoberta potencialmente importante para tratar o cancro.
Os ratos submetidos a doses elevadas de quimioterapia após dois dias sem
alimento continuaram a ser vigorosos, enquanto aqueles que foram alimentados normalmente morreram. Além disso, os sobreviventes do grupo alimentado continuaram a perder peso e a enfraquecer.
Testes feitos em células humanas confirmaram a observação verificada nos ratos.
Tornar a quimioterapia mais selectiva é, há várias décadas, o objectivo prioritário da medicina, pois os médicos acreditam que poderiam controlar melhor o cancro, ou mesmo curá-lo, se a quimioterapia não fosse tão destrutiva para o resto do organismo. Durante décadas, os investigadores trabalharam no desenvolvimento de tratamentos sobre as células cancerosas, ao passo que os trabalhos de Valter Longo concentraram-se na protecção das outras células, as saudáveis.
Investigador na área do envelhecimento Valter Longo pretende agora proceder a um ensaio clínico em pequena escala e espera que os resultados confirmem as suas primeiras constatações.

Reflexão:
Seguem-se notícias e mais noticias muito animadoras sobre o tratamento do cancro. Esta nova descoberta abre novas perspectivas de tratamento possibilitando que as consequências desses mesmos tratamentos sejam menos agressivas. Espero que, de todas estas noticias que têm vindo à baila, algumas delas singre…

Investigadores lusos descobrem «culpados»

Dois jovens investigadores portugueses encontraram os «culpados» pela morte dos neurónios que estão na origem das doenças de Parkinson e Alzheimer. A investigação demorou ano e meio e tem por base células vivas, em cultura com fluorescência verde.
«Há uma proteína que existe nos pirilampos que emite luz verde. Foi possível em laboratório partir a proteína ao meio levando a que a proteína deixasse de emitir luz verde», explica o investigador Filipe Carvalho. «A proteína só voltava a emitir luz verde caso se juntasse de novo», acrescenta.
Desde há muito tempo que se sabe que os doentes de Parkinson têm alterações nas proteínas cerebrais. Essas proteínas ficam com formas estranhas, acabando por tornar a células incapazes, levando-as à morte.
Uma descoberta importante, em especial para doentes com Parkinson ou Alzheimer e que pode abrir a porta a novas oportunidades terapêuticas.
São boas notícias para os 70 mil portugueses que sofrem de Alzheimer e para os 20 mil portugueses a quem foi diagnosticada doença de Parkinson.

Reflexão:
É verdade, são óptimas notícias, não só para os portugueses (uma vez que a incidência destas doenças neurológicas são elevadas) como para todo a população mundial. Assim, num futuro próximo, poderá ser possível criar um medicamento, a ser utilizado aquando dos primeiros sintomas da doença, para evitar que evolua. Isto seria um grande passo para o “controlo” desta doença. Resta, por fim realçar os investigadores portugueses que contribuíram para este feito…

Sida: 290 mil crianças menores de 15 anos morreram em 2007

De acordo com o balanço "As Crianças e a Sida” o tratamento anti-retroviral nos países de baixo e médio rendimento chegou a cerca de 127 mil crianças seropositivas em 2006, mais 52,300 do que em 2005.Ainda assim, estima-se em 290 mil o número de crianças menores de 15 anos que morreram em 2007 devido ao vírus do VIH, tendo a maior parte das 2,1 milhões de crianças seropositivas sido infectadas antes de nascer, durante o parto ou através da amamentação.Segundo o relatório, a proporção de mulheres grávidas seropositivas que recebem tratamentos anti-retrovirais para reduzir o risco de transmissão do vírus aos seus bebés aumentou em 60 por cento entre 2005 e 2006, mas estima-se ainda que apenas 23 por cento das grávidas com o vírus estejam a receber medicação.De acordo com o relatório, cerca de 50 por cento das crianças infectadas através das suas mães morre antes de completar dois anos.Em 2007, 5,4 milhões de jovens entre os 15 e os 24 anos estavam infectados com o vírus do VIH, sendo que esta faixa etária representou, no mesmo ano, 40 por cento dos novos casos de infecção entre a população acima dos 15 anos. Destes, 3,1 milhões são mulheres.

Reflexão:
Números trágicos que mostram bem a dispersão da SIDA em todo o mundo… Esta doença é mais que um problema de saúde pública – é uma doença mortífera, que curiosamente não se morre por causa dela, mas pelas implicações que este vírus provoca no nosso sistema imunitário. Estou perfeitamente de acordo em tudo o que se tem feito nos países em desenvolvimento que consiste na prevenção de modo a que estes números vão diminuindo e esta doença vá, por isso, diminuir na incidência.

Um gel contra a SIDA

Testes, testes e mais testes — o gel anti sida ainda vai passar por muitos deles antes de chegar ao mercado. Um caminho que vai levar no mínimo cinco anos.
As investigações iniciais mostraram que essa substância agia como um poderoso microbicida contra o HIV. Dessa forma, surgiu a ideia de acrescentar o composto a um gel lubrificante — e com uma finalidade precisa, que seria a protecção do organismo feminino.
Os primeiros resultados em laboratório provaram a eficácia da droga contra a contaminação e empolgaram os pesquisadores. Eles, então, mergulharam mais fundo nos trabalhos e, muito além das cobaias, passaram a esquadrinhar a acção do gel em células do útero humano. Os resultados foram mais que animadores, uma vez que observou-se que o dollabelano diterpeno consegue sobreviver por várias horas na flora vaginal sem sofrer grandes alterações e sem perder sua eficácia, contudo, afirmam que, para o sexo anal não se sabe se o efeito será o mesmo, na medida em que na mucosa dessa área há bactérias que podem interferir na acção do gel.


Para melhor conhecimento de como o vírus HIV contamina um organismo não infectado, visitem a fonte que seguidamente apresento…

Reflexão:
Excepcional notícia… Se de facto tudo isto for verdade, estamos perante uma promissora descoberta que pode ser a salvação para muitas pessoas. Pelo que é dito, as investigações já vão algo avançadas e os resultados têm sido muito animadores…espero que tudo dê certo desta vez e que o facto deste vírus ser um retrovírus não afecto neste trabalho tão bem desenvolvido…

Descoberta nova versão de interferão

Uma nova versão do interferão, proteína usada no tratamento de alguns tipos de tumores e infecções virais e parasitárias, foi descoberta.
O interferão é uma classe de glicoproteínas produzidas por todas as células do organismo. Até hoje, três tipos de interferão humano já foram isolados em laboratório e denominados alfa, beta e gama. A diferença entre eles reside na composição de seus aminoácidos. Os diferentes interferão alfa e gama são produzidos sobretudo pelos linfócitos e actuam na circulação, enquanto o beta, produzido principalmente nos fibroblastos (células do tecido conjuntivo), age sobre os tecidos.O interferão beta é usado no t
ratamento das hepatites B e C e da esclerose múltipla.O interferão descoberto pela equipe de Peregrino possui as mesmas características biológicas do interferão beta mais comum e provavelmente agirá sobre as mesmas doenças que ele. A vantagem é que a proteína recém-descoberta é muito mais estável que a outra.A nova substância, que também é produzida nos fibroblastos, já foi sintetizada em larga escala em laboratórios da universidade. O primeiro passo foi isolar o gene da proteína, encontrado na membrana amniótica da placenta humana. Em seguida, esse gene foi inoculado na bactéria Escherichia coli que, ao se reproduzir, fez com que ele se multiplicasse. Os estudos ainda estão sendo feitos em nível molecular, e os cientistas não sabem quando os testes sobre a acção da substância no metabolismo humano serão realizados.

Reflexão:
Enfim, a cada dia que passa a ciência surpreendo-nos cada vez mais, sendo que a maior parte das vezes é pela positiva como neste caso... É sempre bom saber de novidades como estas pois assim temos a certeza que os processos de investigação que visam a destruição e o combate de algumas doenças estão em curso.

quarta-feira, 2 de Abril de 2008

Descoberta da proteína reguladora da apoptose pode originar droga que enfraqueça células cancerosas

A proteína SMAC, encontrada nas mitocôndrias celulares, pode ser a reguladora da apoptose em mamíferos. Recém-descoberta, a proteína foi isolada numa grande cultura de células humanas por dois pesquisadores. Eles concluíram que ela provoca a liberação de caspases (enzimas que realizam a apoptose) no corpo celular.
A descoberta pode colaborar na elaboração de uma droga contra o cancro. Análises anteriores haviam mostrado que a proteína SMAC desempenhava papel importante na regulação da apoptose. Agora, descobriu-se que ela é capaz de anular a acção de um grupo de proteínas chamadas IAPs (inibidoras de apoptose), que estão sempre presentes nas células para impedir a actividade das caspases. As células tumorais, devido a sua intensa multiplicação, apresentam níveis muito elevados de IAPs para evitar a apoptose.
No entanto, há o risco de a droga agir também em células sadias, já que as IAPs de normais e cancerosas são idênticas – diferem apenas na quantidade. Assim, tecidos saudáveis começariam a sofrer apoptose e, portanto, a desaparecer.

Reflexão:
Bem mais uma forma de poder combater todo este problema: o cancro. Contudo, e segundo os estudos, este combate pode não ser tão rigoroso como se esperava, do tipo das células teleguiadas que matam as células com tumor. Pelo que é dito, este tratamento é muito semelhante à químio ou radioterapia, pelo que em pouco ou quase nada favorece relativamente aqueles que anteriormente relatei.

23ª aula experimental

Bem hoje realizou-se a primeira aula experimental do terceiro e último período…e foi uma aula algo invulgar, isto porque produziu-se picles, resultado de uma esquisita mistura entre diversos vegetais. No entanto, achei muito interessante esta actividade…
Numa segunda parte da aula, escolhemos os temas, propostos pelo professor. No meu caso escolhi o tema relacionado com as chuvas ácidas.

terça-feira, 1 de Abril de 2008

Combate à tuberculose travado por estirpes e ligação à SIDA

De acordo com a OMS, o nível de casos com tuberculose multi-resistentes a drogas terapêuticas subiu ao nível mais alto de sempre e a resposta a esta epidemia tem sido inadequada.
Uma grande ameaça é o facto de apenas 10 por cento das pessoas com tuberculose multi-resistente terão acesso a tratamento devido à falta de capacidade dos serviços de saúde e laboratórios, bem como a combinação entre a tuberculose e o vírus da Sida, que está a alimentar a epidemia de Tuberculose em muitas partes do mundo, especialmente em África.
A OMS teme que o controlo da Tuberculose tenha também sofrido, e que a falta de investimento em alguns programas nacionais tenha prejudicado o diagnóstico e consequente tratamento de doentes.
A OMS calcula em 9,2 milhões o número de novos casos de Tuberculose em 2006, doença que terá vitimado cerca de 1,5 milhões de pessoas no mesmo ano, data dos últimos dados disponíveis.


Reflexão:
Notícias trágicas!!!! Este tipo de doenças são aquelas que mais afectam a população mundial bem como são aquelas para as quais há menos meios de destruição das doenças.
O facto de haver muito infectados em africa por esta doença é natural…vem ao encontro daquilo que anteriormente estudamos…esta doença, oportunista, aproveita-se das fragilidades do organismo, concebidas pela presença do vírus HIV, nomeadamente a diminuição em grande número dos vários tipos de Linfócitos.
É uma doença que tem vindo a aumentar na incidência e que perspectiva que ainda aumente mais…

Anvisa aprova teste que detecta HIV pela saliva

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou o teste de detecção de HIV por via oral. O exame usa a saliva, sai em 20 minutos e é 99% fiável.O teste oral não estará à venda nas farmácias. Será usado em centros de saúde, hospitais, clínicas e laboratórios. Segundo os entendidos, os testes rápidos seriam a melhor forma de melhorar as condições de vida das pessoas portadoras do vírus.O teste oral, feito com o aparelho OraQuick, pode detectar anticorpos do HIV-1 e do HIV-2 e é fácil de ser aplicado. Basta passar uma palheta (parecida com um cotonete) na gengiva e, então, mergulhá-la numa solução líquida reveladora. Se o resultado for positivo, duas linhas vermelhas aparecerão.

Reflexão:
Bem é de facto uma inovação que ajudará a facilitar a vida dos portadores de SIDA mas também todos aqueles que em caso de dúvida, e não queiram relacionar-se com pessoas portadoras, desfazer as duvidas, de uma forma simples e rápida. Mas isto levanta uma pergunta, sempre questionável: será que o vírus da SIDA pode-se transmitir através de um beijo? Pois se o teste é feito através da saliva não poderá haver essa transmissão? Na minha opinião acho que não…mas esta pergunta é sempre questionável…

Transexual masculino grávido de 5 meses

Beatie, cujo aspecto é o de um homem grávido de cinco meses, submeteu-se a uma alteração para eliminar os peitos femininos e a um tratamento de testosterona no seu processo de mudança de sexo mas conservou os seus órgãos reprodutores. Atendendo ao facto da sa namorada foi "vítima" de uma operação, a histerectomia, esta está impedida de ter filhos.
Logo que conseguiram ter uma situação económica desafogada, o casal tomou a decisão de Beatie ficar com a gestação do bebé de ambos.
O primeiro médico endocrinologista que os atendeu rejeitou o caso porque a sua equipa se sentia incomodada para tratar "alguém como ele”. Depois de um ano em que correram nove médicos e gastaram vários milhares de dólares, Thomas e Nancy conseguiram aceder a um banco de esperma para fazer o seu bebé.
Todavia, a primeira tentativa não teve êxito e o óvulo fecundado instalou-se fora do útero, levando Beatie à sala de operações onde lhe retiraram uma das suas trompas de falópio.
A segunda tentativa teve mais êxito e Beatie está agora grávido e espera dar à luz uma menina por volta de 3 de Julho deste ano.

Reflexão:
Simplesmente insólito…mas com todo o sentido…à primeira vista era impossível afirmar tal coisa…mas bem explicado e ao ver em que circunstancias este homem se tornou como tal, explicam todo este mistério que se debate com todo este processo…
Simplesmente insólito…quando a criança for para a escola e comentar com os colegas que foi o seu “pai” que lhe trouxe ao mundo…os seus colegas devem pensar que isso será uma brincadeira como aquelas do dia 1 de Abril. Mas acalmem-se…esta noticia é verídica…apenas fiz um comentário próprio do dia em que publiquei esta notícia…
Caso não acreditem podem sempre comprovar na fonte anteriormente indicada...